Este site usa cookies. Através dela você concorda com a sua utilização, de acordo com as configurações atuais do navegador.
Aceito

Loading...


Pesquisa Menu
A A A Alto contraste: A A

Portal de Promoção de Exportações



FINANÇAS PÚBLICAS

Enviar Impressão Download Ele adicionou: Krzysztof Kuciński | 2016-01-12 17:03:46
portugalia, portugal, polónia, economia

A Polónia dispõe de mecanismos de defesa muito fortes na área das finanças públicas. O mais importante destes mecanismos é a fixação de um limite máximo da dívida pública de 60% do PIB, inscrita já há 15 anos na Constituição.

  • A Polónia dispõe de mecanismos de defesa muito fortes na área das finanças públicas. O mais importante destes mecanismos é a fixação de um limite máximo da dívida pública de 60% do PIB, inscrita já há 15 anos na Constituição.
  • Em resultado disso, as finanças públicas mantêm-se equilibradas, enquanto a dívida pública permanece a níveis razoáveis, determinados pelas disposições da Constituição.
  • O sistema bancário polaco é seguro. Tem uma supervisão financeira eficaz, um regime de garantia de depósitos bancários e uma taxa de câmbio flutuante.
  • A Bolsa de Varsóvia tornou-se a maior e a mais atractiva na Europa Central e de Leste.

 

QUESTÕES SOCIAIS E MERCADO DE TRABALHO

  • A Polónia tem uma das populações mais jovens da União Europeia - 56,2% dos polacos tem idades inferiores a 40 anos de idade.
  • Os quadros altamente qualificados são dinâmicos, motivados, com elevado nível de educação e conhecimento de línguas estrangeiras (90% dos estudantes dominam pelo menos uma língua estrangeira).
  • Temos dois milhões de estudantes e cerca de 500 mil finalistas anualmente. Um em cada 10 estudantes na Europa é polaco.
  • Além disso, a produtividade laboral aumenta rapidamente sendo que o nível salarial permanece competitivo, especialmente quando comparado com a Europa Ocidental.
  • A Polónia assume a 2.ª posição na UE em termos de número de novos postos de trabalho (935 mil), criados entre 2008 e 2013. Desde o início da crise mundial, quase metade de todos os novos empregos na UE foi criada na Polónia.