Este site usa cookies. Através dela você concorda com a sua utilização, de acordo com as configurações atuais do navegador.
Aceito

Loading...


Pesquisa Menu
A A A Alto contraste: A A

Portal de Promoção de Exportações



Portugal o parceiro económico da Polónia

Enviar Impressão Download Ele adicionou: Bogdan Zagrobelny | 2016-03-03 10:34:54
portugalia, portugal, destino, polónia

Quadro legal de relações económicas luso-polacas

Quadro legal de relações económicas luso-polacas

  • Tratado de Adesão da Polónia com as Comunidades Europeias, de 16 de Abril de 2003 (em vigor até 1 de Maio de 2004),
  • O Acordo de apoio e protecção mútua dos investimentos, de Marco de 1993,
  • A Convenção para evitar a dupla tributação, de Maio de 1995,
  • O Acordo de cooperação no âmbito de turismo, de Janeiro de 2003,
  • O Acordo de Cooperação Científica e Técnica, de Junho de 2005.

 

Comércio bilateral

As trocas comerciais entre a Polónia e Portugal durante o ano de 2013 alcançaram o valor de 931,0 milhões de euros (expedições polacas – 492,9 milhões de euros e chegadas de 438,1 milhões de euros), com o saldo positivo de 54,8 milhões de euros. O movimento das trocas é gerado pelas 1239 empresas polacas que expedem para Portugal e as 1296 empresas polacas que compram em Portugal.

 

Trocas comerciais Polaco - Portuguesas (milhões de euros)

 

2009

2010

2011

2012

2013

Total

674,5

777,6

875,7

878,6

931,0

Expedições

382,6

453,3

476,9

460,4

492,9

Chegadas

291,9

324,3

398,8

418,2

438,1

Saldo

+90,7

+128,0

+78,1

+42,2

+54,8

 

Trocas comerciais Polaco - Portuguesas por grupos mais significativos de produtos (2013):

Expedições polacas

Chegadas polacas

Aparelhos de recepção para TV

9,8%

Pasta de celulose

8,7%

Assentos dos tipos utilizados em veículos automóveis

9,1%

Aparelhos receptores p/ radiodifusão

6,4%

Veículos automóveis

4,6%

Fios e cabos eléctricos

5,2%

Aparelhos para telefonia

4,1%

Pneumáticos novos, de borracha

5,1%

Máquinas de lavar roupa

2,7%

Componente e acessórios para veículos automóveis

5,0%

 

Investimento Português na Polónia

A Polónia é o maior mercado de investimento para Portugal na Europa Central e do Leste. Segundo os dados do Banco de Portugal, até ao final de 2013 as empresas portuguesas investiram na Polónia cerca de 153,5 milhões de euros (um aumento de 18,5% relativamente a 2012). Em 2013 a Polónia ocupou a 5.ª posição (depois dos Países Baixos, Alemanha, Espanha e Brasil) na lista de principais mercados de investimento português no mundo.

Conforme os dados da Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, no fim de 2013 foram instaladas na Polónia 141 empresas com o capital português, comparando com 125 em 2012. As áreas predominantes de actuação são: comércio, construção, têxteis; imobiliário, energia (nomeadamente energias renováveis), o sector financeiro e da banca como também o sector de serviços da consultoria e advocacia. Aos mais importantes investidores portugueses pertencem, entre outros: Jerónimo Martins, Banco Comercial Português (controla o Bank Millennium S.A.), Mota Engil SGPS S.A, Martifer, EDP Renováveis, Carfi Polska S.A., Colep CCL Polska Sp. z o.o., MSF - Moniz da Maia, Serra e Fortunato, Simoldes Plásticos Polska Sp. z o.o., BA Vidro, Glintt - Global Intelligent Technologies.

Atractividade da Polónia como a localização de investimentos portugueses resulta, na opinião de empresários portugueses, dos seguintes factores: crescimento económico dinâmico, especialmente comparando com as outras economias europeias, estabilidade económica e política, localização geográfica estratégica e dimensões do mercado interno. Entre os argumentos relevantes para escolha da Polónia como localização de investimento são também indicados: o sistema bancário saudável, acesso aos fundos europeus, incentivos atractivos aos investidores estrangeiros e altas qualificações dos quadros humanos. A imagem positiva da Polónia é também criada pelos testemunhos das empresas portuguesas que já estão instaladas no país.

O líder do grupo dos investidores portugueses na Polónia é o Grupo Jerónimo Martins, que controla a rede das lojas de desconto "Biedronka", a maior rede retalhista na Polónia. A Polónia é neste momento o principal motor do crescimento do grupo. Em 2013 a rede polaca foi responsável por 61,9% das vendas totais do grupo. No fim de 2013 o Grupo Jerónimo Martins abrangia 2405 lojas da rede Biedronka e 13 centros de distribuição. O portfólio do Jerónimo Martins na Polónia inclui também a rede de drogarias Hebe e a empresa Bliska Lda., que controla a rede das farmácias Apteka Na Zdrowie. Em 2014 o grupo informou que o grupo conta investir entre 700 milhões e 800 milhões de euros na Polónia, em que cerca de 40% do montante terá como destino o actual parque de lojas. Além disso, a empresa assume que em 2017 poderá atingir as 2.900 lojas.

Eurocash - segunda maior, depois do Jerónimo Martins, empresa de distribuição na Polónia, que desenvolve a sua actividade na área de distribuição por grosso de produtos alimentares e bebidas alcoólicas.

Outro investidor português activo é o Banco Comercial Português, o maior accionista do Bank Millennium S.A, actualmente o 7º maior banco na Polónia no que diz respeito ao número de balcões e ao valor dos activos. Bank Millennium possui 439 balcões na Polónia, emprega 5881 pessoas e o nível de clientes do Banco ultrapassa 1 milhão.

Entre as empresas portuguesas na Polónia destacam-se:

  • Mota-Engil – empresa do sector da construção civil e obras públicas que participa na construção de auto-estradas, viadutos e infra-estruturas urbanas. Mota-Engil actua na Polónia através da subsidiária Mota-Engil Central Europe, que possui a carteira de projectos de valor total de quase 240 milhões de euros. Em 2013 volume de negócios da Mota-Engil Central Europe atingiu ca. 300 milhões de euros, o que constitui o melhor resultado da empresa de sempre.
  • EDP Renováveis - empresa tem na Polónia três parques eólicos - em Margonin (perto da cidade de Poznań) com a potência de 120 MW, o maior parque deste tipo na Polónia e na Europa Central e do Leste, em Korsze da potência de 70 MW, bem como em Pawłowo da potência de 80 MW. A empresa aumentou também da sua quota de mercado polaco para 11%. A Polónia é um dos primeiros mercados internacionais da presença da empresa e um dos mais importantes no mundo. Além da potência instalada em construção na Polónia, 1175 MW está em fase de projecto.
  • BES Investimento – em 2012 participou em maior IPO do sector da energia na Europa – privatização da empresa polaca ZE Pak. Em 2013, BESI foi um dos co-organizadores da maior operação no mercado secundário da Polónia no ramo de privatização de ca. 10% de acções (1,2 mil milhões de euros) de um dos maiores grupos financeiros na Polónia – PKO BP.
  • BA Vidro - fabricante de embalagens de vidro. A BA Vidro em 2011 fechou a aquisição de 80% do grupo polaco de embalagens de vidro Warta Glass. A empresa, prevê investir mais de 100 milhões de euros na modernização das duas fábricas no mercado polaco.
  • Martifer – empresa especializada em produção e montagem de construções metálicas, que tem a sua fábrica na Zona Especial Económica de Katowice.
  • Glintt - Global Intelligent Technologies – presente na Polónia desde 2011, empresa da área das tecnologias de informação, que comercializa sistemas para o sector de saúde (sistemas de robotização de farmácias, sistemas de software hospitalar).
  • Carfi Polska S.A. – o produtor dos elementos de plástico destinados, entre outros, ao sector automóvel e à jardinagem, que em 2011 lançou a segunda fábrica na Polónia.
  • MSF – Moniz da Maia, Serra e Fortunato do ramo da construção civil,
  • Simoldes Plásticos Polska, Sp. z o.o. – fabricante de acessórios para sector automóvel,
  • Colep CCL Polska Sp. z o.o. – fabricante de embalagens.

 

A Câmara de Comércio Bilateral Polónia-Portugal - PPCC

A Câmara de Comércio Bilateral Polónia-Portugal - PPCC foi fundada na cidade de Varsóvia em 2008 e tem como principal objectivo a promoção e desenvolvimento das relações económicas, comerciais e empresariais entre Portugal e a Polónia. A Câmara oferece serviços a empresas para o estabelecimento de contactos comerciais, assessoria jurídica, divulgação de oportunidades de negócio, procura de potenciais parceiros ou investidores, organização de viagens de negócios e realização de estudos sectoriais e ainda organização de seminários, conferências, business mixer’s. Entre os associados contam-se as principais empresas portuguesas estabelecidas na Polónia e grande parte das empresas locais que mantêm vínculos de negócio com Portugal.

Contacto:

Al. Niepodległości 69, p. 1º Andar
02-626 Warszawa, Polónia
Tel: +48 22 322 7667 / info@ppcc.pl / http://www.ppcc.pl/

 

O texto inteiro desta informação encontra-se no anexo para download.




Transferências

Portugal o parceiro económico da Polónia
pdf | 1.01 MB
Download